Eventos

Você também pode ajudar participando dos eventos de apoio ao Projeto Click da Kombi. Faça contato com nossa produção e veja como participar da próxima Jam solidária.

Acreditamos que, todo cidadão interessado na valorização da arte inclusiva tem o papel de incentivar ações beneficentes e reforçar a importância da inserção de jovens carentes na sociedade, construindo o conceito de memória cultural local e o resgate de autoestima na formação continuada.

JAM SOLIDÁRIA - 2ª Edição adiada

Por causa da crise de saúde internacional do COVID, estamos seguindo as orientações e práticas recomendadas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Como resposta a essa situação, estamos trabalhando para criar um ambiente seguro para todos que querem assistir nosso evento. Para proteger a saúde e a segurança dos apoiadores, músicos e amigos seguidores, tomamos a precaução de ADIAR o evento de lançamento do click da Kombi. Essa não foi uma decisão fácil, e lamentamos o inconveniente. Estamos acompanhando a situação de perto e forneceremos atualizações nesta página conforme surgirem novas informações.

JAM SOLIDÁRIA - 1ª Edição

A Jam solidária, reuniu no dia 25/05/2019 diversos músicos de renome do meio musical gaúcho, que se apresentaram sem cobrança de cachês, com o intuito de colaborar, revertendo 100% da renda dos ingressos para o projeto Click da Kombi.

Foi um espetáculo que reuniu grandes talentos artísticos, sob o comando da produtora cultural Isabel Meireles, mesclando a arte musical e da fotografia, como agentes de transformação, estabelecendo um elo entre artistas, fazedores e as diferentes classes sociais. Tivemos uma noite épica para a história da fotografia, onde passaram cerca de 200 pessoas em apoio ao projeto Click da Kombi.

Uma das melhores casas noturnas de Porto Alegre, o Gravador Pub, cedeu gentilmente uma noite em sua agenda, o que foi fundamental para o sucesso desse evento.

Subiram ao palco grandes nomes da música gaúcha: Bebeto Alves; JH o Comendador; Fabiano Pereira; Alessandra Amaral; Diego Silva; Lu Barros; Os Eller's ( Bel Cabral, Henrique Garcia Sommer, Adriano Tomacheski, Fabricio Dadda, Stenio Dias Jr, Alexandre Lemos Carablack e Igor Vinícius); Luz In Blues (Camila Luz; Rodrigo Delgado; Fernando Scottá).

Galeria de fotos Jam Solidária

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Fotos: Zezé Carneiro; Ana Marisa Skavinski; Jorge Aguiar; Nilton Santolin; Victor Ghiorzi; Márcio Tavares; Isabel Meireles;

agenda

Todas as oficinas e programações do Click da Kombi permanecem adiadas.

Por causa da crise de saúde internacional do COVID, estamos seguindo as orientações e práticas recomendadas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Como resposta a essa situação, estamos trabalhando para criar um ambiente seguro para todos que querem assistir nosso evento. Para proteger a saúde e a segurança dos nossos alunos, tomamos a precaução de ADIAR todas as oficinas e exposições fotográficas. Essa não foi uma decisão fácil, e lamentamos o inconveniente. Estamos acompanhando a situação de perto e forneceremos atualizações nesta página conforme surgirem novas informações.

Janeiro 2020

manaslisas

No dia 31 de Janeiro O click da Kombi Escola de Fotografia Itinerante juntamente com o Clube de Cultura, convida a todos para o Finissage (encerramento) da exposição fotográfica ManasLisas. A programação contará a presença do fotógrafo Jorge Aguiar, que estará fazendo um do bate-papo Foto documental e um sorteio de uma obra das ManasLisas entre os presentes.

Essa exposição é uma das mais famosas entre os trabalhos do fotodocumentarista e de relevante importância para nossa sociedade.

Serviço: FINISSAGE da exposição ManasLisas por Jorge Aguiar

Dia: 31/01 - Sexta-feira

Hora: 19h

Local: Clube de Cultura

Rua Ramiro Barcelos, 1853

manaslisas

No dia 23 a programação contará a presença do fotógrafo Jorge Aguiar, que está com a exposição ManasLisas aberta à visitação desde o último dia 6 na galeria do Clube e participará do bate-papo Foto documental e resistência, em que abordará a fotografia como instrumento de desvelamento da realidade da mulher que habita a periferia das cidades. Acompanhando Jorge nessa conversa estará o fotógrafo Carlos Carvalho, Coordenador geral do FestFotoPoa, que falará sobre a realidade dos povos da floresta, tema do seu livro A Curvatura do Olhar realizado junto às comunidades dos seringueiros do Acre, lançado em dezembro de 2019.


manaslisas

Exposição "MANASLISAS" Por Jorge Aguiar

Curadoria: Eurico Salis

Abertura: 06 de janeiro

Horário: 19h

Visitação: de 06 à 31 de janeiro Das 17h às 22h (Segunda à Sábado)

Local: Clube de Cultura - Rua Ramiro Barcelos, 1853 - Galeria André Paulo Franck - Bom Fim - Porto Alegre

Não foram poucos os estudos de especialistas para tentar decifrar a enigmática expressão de Mona Lisa, o quadro mais celebrado da história da arte, pintado em Florença, em 1503, por Leonardo da Vinci. Recentemente, cientistas britânicos utilizando técnicas que envolvem computação garantem ter descoberto o segredo por trás da obra mais famosa de Leonardo. De acordo com o jornal britânico The Independent, Mona Lisa estava 83% feliz, 9% angustiada, 6% assustada e 2% chateada. Entre 2010 e 2011, caminhando por ruas empoeiradas do Bairro Umbu, Jorge Aguiar, percebeu que mulheres pobres donas de uma beleza fora do comum, mesmo desempregadas, mantinham uma beleza incomum. Durante doze meses, Jorge carregou no ombro, dentro de ônibus carcaças de molduras, e pacientemente se aproximou de várias “manas" do bairro Umbu, em Alvorada para fotografá-las. Muitos artistas têm recriado, no seu trabalho, o quadro de Da Vinci - Marcel Duchamp, Salvador Dali, Andy Warhol. Entretanto, somente agora, La Gioconda ou Mona Lisa, como é mais conhecida passa a ter outra dimensão social, inusitada, revelada através de expressões enigmáticas de intensa dramaticidade no rosto de Manas Lisas, ou mulheres pobres da periferia de um bairro simples de Alvorada. Tudo graças ao olhar renascentista e contemporâneo do autor desta mostra. Reescrevo com convicção que Jorge Aguiar, construiu sua trajetória com olhar voltado para documentar a vida dos pobres, dos desvalidos, e a vida simples, centrado na figura humana. Jorginho tem uma obra densa, definitiva. No seu trabalho de rua estão presentes, lado a lado, de forma vibrante, a narrativa e a estética. Princípios que formam a linguagem fotográfica, que diferenciam o fotógrafo de verdade de um mero "batedor de fotos". Sem cair no ativismo ideológico, na denúncia partidária ou na estética panfletária, ele nos mostra a realidade ácida, instigante, tão perto do nosso dia-a-dia, e muitas vezes tão longe do nosso mundo.

Manas Lisas, integra-se a uma obra tão complexa e tão simples, ao mesmo tempo. Uma obra local que atinge dimensão universal através do olhar singular de Jorge Aguiar. Um olhar que nos leva a conhecer mais a condição humana. Texto Eurico Salis.

Novembro 2019

Dia 08/11/19 às 19h30, na sala Sérgio Napp (CCMQ), Jorge Aguiar estará participando da abertura do Ciclo de Palestras Gratuitas do Street Expo Photo onde o assunto será Click da Kombi - Pinhole.


Dia 16/11/19 ás 19h30 no Teatro do SESC, Alberto Bens,665 , Jorge Aguiar estará falando sobre a fotografia na periferia, "As Manas Lisas". Trabalho este que teve mais de dois mil visitantes registrados quando esteve em exposto no Museu de Arte Contemporânea (CCMQ)


Ao lado temos outras dicas de excelente palestras desse circuito.

Cativante relato através das imagens que Jorge Aguiar apresenta na exposição "Meio Fio Vida de Cadeirante". Aberto a visitação até dia 29/11 de segunda a sexta das 9h ás 18h. Convido a todos entrar nesse mundo de "rodas" onde as dificuldades são inimagináveis.

Curadoria: Paulo Leônidas

Exposição em pelotas

"MEIO FIO VIDA DE CADEIRANTE"

de Jorge Aguiar

Curadoria: Paulo Leônidas

No dia 14 de Novembro de 2019, Bibliotheca Pública Pelotense apresentara a exposição "Meio Fio Vida de Cadeirante", do artista Jorge Aguiar, com curadoria de Paulo Leônidas, mediação Janaína Vergas Rangel e Produção Isabel Meireles.

A mostra é parte integrante de um projeto realizado pelo Click da Kombi em 2011 a 2013 na periferia de Porto Alegre.

MEIO FIO VIDA DE CADEIRANTE

Como um Cavalo de Tróia, a fotografia de Jorge Aguiar penetra no interior dos nossos afetos, não para destruí-los, mas para nos desconcertar com um profundo sentimento de abandono e vulnerabilidade. Por alguns anos Jorge Aguiar percorreu as ruas, becos e casas captando as imagens dos cadeirantes invisíveis de uma maneira sensível particular. O solitário artista que persegue, descobre e percorre os pequenos infernos urbanos e as suas tristezas secretas, ainda mais cruéis do que as misérias públicas, registra a expressão da melancolia, do lado terrível e patético da vida humana. Gente simples fazendo coisas pequenas em lugares pouco importantes nos dão lições extraordinárias.

A fotografia de Jorge Aguiar “contém” o tempo e a experiência do tempo. Uma fotografia carregada de histórias e movida a desafios. Uma luta do indivíduo contra as circunstâncias, onde a dor e a felicidade não são faces de uma mesma grande viagem. Olhar as imagens de Jorge Aguiar é falar de saídas, de permanência e de voltas, sabemos que houveram muitas saídas, que a permanência também foi uma viagem, e que o retorno nunca foi definitivo.

Os trabalhos de Jorge Aguiar são modos de reconstruir o real, um outro real, talvez mais carregado de significado do que o real neutralmente observado. Fotografias que possuem atitudes e que nos dizem que a neutralidade ajuda o opressor, nunca a vítima. O silêncio encoraja o atormentador, nunca o atormentado. Num mundo de tantos desenganos, mostrar uma verdade é um ato revolucionário. As imagens nos mostram um presente que naufragaria todo o tempo se não fosse equilibrado pelo peso da esperança e pelo contrapeso das lembranças. A esperança é a alegria nascendo.

As obras de Jorge Aguiar nesta exposição pretendem deter um momento, que é vida, e fixá-lo de modo que, daqui a cem anos, quando um estranho olhar estas imagens, elas se movam novamente, pois é vida.

_______________________________

Serviço:

Abertura da Exposição 'Meio Fio Vida de Cadeirante"

Data: 14 de novembro de 2019

Local: Bibliotheca Publica Pelotense

Praça Cel. Pedro Osório, 103 - Centro, Pelotas

Horário: 17h

Visitação: de 15 a 29 de novembro de 2019

De terça à sexta-feira, das 9h às 18h.

Outubro 2019

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Cativante relato através das imagens que Jorge Aguiar apresenta na exposição "Meio Fio Vida de Cadeirante". Aberto a visitação até dia 29/10 de segunda a sexta das 10h ás 18h. Convido a todos entrar nesse mundo de "rodas" onde as dificuldades são inimagináveis.

Curadoria: Paulo Leônidas

Cobertura fotográfica da inauguração Camila Raupp da Luz

Exposição "MEIO FIO VIDA DE CADEIRANTE"

de Jorge Aguiar

Curadoria: Paulo Leônidas

No dia 07 de Outubro de 2019, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região - TRT4 inaugura, as 17h, no espaço Lenir Heinen a exposição "Meio Fio Vida de Cadeirante", do artista Jorge Aguiar, com curadoria de Paulo Leônidas.

A mostra é parte integrante de um projeto realizado pelo Click da Kombi em 2011 a 2013 na periferia de Porto Alegre.

MEIO FIO VIDA DE CADEIRANTE

Como um Cavalo de Tróia, a fotografia de Jorge Aguiar penetra no interior dos nossos afetos, não para destruí-los, mas para nos desconcertar com um profundo sentimento de abandono e vulnerabilidade. Por alguns anos Jorge Aguiar percorreu as ruas, becos e casas captando as imagens dos cadeirantes invisíveis de uma maneira sensível particular. O solitário artista que persegue, descobre e percorre os pequenos infernos urbanos e as suas tristezas secretas, ainda mais cruéis do que as misérias públicas, registra a expressão da melancolia, do lado terrível e patético da vida humana. Gente simples fazendo coisas pequenas em lugares pouco importantes nos dão lições extraordinárias.

A fotografia de Jorge Aguiar “contém” o tempo e a experiência do tempo. Uma fotografia carregada de histórias e movida a desafios. Uma luta do indivíduo contra as circunstâncias, onde a dor e a felicidade não são faces de uma mesma grande viagem. Olhar as imagens de Jorge Aguiar é falar de saídas, de permanência e de voltas, sabemos que houveram muitas saídas, que a permanência também foi uma viagem, e que o retorno nunca foi definitivo.

Os trabalhos de Jorge Aguiar são modos de reconstruir o real, um outro real, talvez mais carregado de significado do que o real neutralmente observado. Fotografias que possuem atitudes e que nos dizem que a neutralidade ajuda o opressor, nunca a vítima. O silêncio encoraja o atormentador, nunca o atormentado. Num mundo de tantos desenganos, mostrar uma verdade é um ato revolucionário. As imagens nos mostram um presente que naufragaria todo o tempo se não fosse equilibrado pelo peso da esperança e pelo contrapeso das lembranças. A esperança é a alegria nascendo.

As obras de Jorge Aguiar nesta exposição pretendem deter um momento, que é vida, e fixá-lo de modo que, daqui a cem anos, quando um estranho olhar estas imagens, elas se movam novamente, pois é vida.

_______________________________

Serviço:

Abertura da Exposição 'Meio Fio Vida de Cadeirante"

Data: 07 de outubro de 2019

Local: Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região - TRT4 - Espaço Lenir Heinen, Av. Praia de Belas, 1432 - Porto Alegre/RS)

Horário: 17h

Visitação: de 08 a 29 de outubro de 2019

De terça à sexta-feira, das 10h às 18h.

Setembro 2019

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageFoto By Tânia MeinerzCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Exposição "Manas Lisas"

ManasLisas, de Jorge Aguiar

Curadoria: Eurico Salis

No dia 26 de setembro de 2019, o Museu de Arte Contemporânea do RS - MACRS foi inaugurada, ás 19h, na Fotogaleria Virgílio Calegari, 7º andar da CCMQ, a exposição "ManasLisas", do artista Jorge Aguiar, com curadoria de Eurico Salis.

A mostra é parte integrante da 13ª Primavera dos Museus.

ManasLisas de Periferia

O retrato de uma dama

Não foram poucos os estudos de especialistas para tentar decifrar a enigmática expressão de Mona Lisa, o quadro mais celebrado da história da arte, pintado em Florença, em 1503, por Leonardo da Vinci. Recentemente, cientistas britânicos utilizando técnicas que envolvem computação garantem ter descoberto o segredo por trás da obra mais famosa de Leonardo. De acordo com o jornal britânico The Independent, Mona Lisa estava 83% feliz, 9% angustiada, 6% assustada e 2% chateada. Entre 2010 e 2011, caminhando por ruas empoeiradas do Bairro Umbu, Jorge Aguiar, percebeu que mulheres pobres donas de uma beleza fora do comum, mesmo desempregadas, mantinham uma beleza incomum. Durante doze meses, Jorge carregou no ombro, dentro de ônibus carcaças de molduras, e pacientemente se aproximou de várias “manas" do bairro Umbu, em Alvorada para fotografá-las. Muitos artistas têm recriado, no seu trabalho, o quadro de Da Vinci - Marcel Duchamp, Salvador Dali, Andy Warhol. Entretanto, somente agora, La Gioconda ou Mona Lisa, como é mais conhecida passa a ter outra dimensão social, inusitada, revelada através de expressões enigmáticas de intensa dramaticidade no rosto de Manas Lisas, ou mulheres pobres da periferia de um bairro simples de Alvorada. Tudo graças ao olhar renascentista e contemporâneo do autor desta mostra. Reescrevo com convicção que Jorge Aguiar, construiu sua trajetória com olhar voltado para documentar a vida dos pobres, dos desvalidos, e a vida simples, centrado na figura humana. Jorginho tem uma obra densa, definitiva. No seu trabalho de rua estão presentes, lado a lado, de forma vibrante, a narrativa e a estética. Princípios que formam a linguagem fotográfica, que diferenciam o fotógrafo de verdade de um mero "batedor de fotos". Sem cair no ativismo ideológico, na denúncia partidária ou na estética panfletária, ele nos mostra a realidade ácida, instigante, tão perto do nosso dia-a-dia, e muitas vezes tão longe do nosso mundo.

Manas Lisas, integra-se a uma obra tão complexa e tão simples, ao mesmo tempo. Uma obra local que atinge dimensão universal através do olhar singular de Jorge Aguiar. Um olhar que nos leva a conhecer mais a condição humana.

Texto Eurico Salis

_______________________________

Serviço:

Abertura da Exposição "ManasLisas" - 13ª Primavera dos Museus

Data: 26 de setembro de 2019

Local: Fotogaleria Virgílio Calegari, 7º andar da Casa de Cultura Mario Quintana (rua dos Andradas, 736 - Centro Histórico de Porto Alegre/RS)

Horário: 19h

Visitação: de 27 de setembro a 27 de outubro de 2019

de terça à sexta-feira, das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 18h.

Agosto 2019

Exposição Luz reveladora

e outros olhares

No dia 21 de agosto de 2019, às 17h30, será inaugurada no Centro Cultural da UFRGS, R. Eng. Luiz Englert, 333, a exposição LUZ REVELADORA E OUTROS OLHARES.

Trata-se de uma exposição fotográfica originada a partir de uma oficina de inclusão social ministrada por Jorge Aguiar, realizada pelo Click da Kombi e promovida pelo Instituto Autismo e Vida. Conhecido por seus trabalhos intensos e contundentes ao eternizar desigualdades, o fotógrafo Jorge Aguiar abraça um novo desafio, juntamente com sua Produtora Cultural Isabel Meireles. Por meio de sua vasta experiência, mergulhado em sensibilidade, Jorge decide acompanhar o desenvolvimento fotográfico por meio de olhares dotados de percepção investigativa e sagaz, olhares que vão muito além do óbvio, que desafiam até mesmo cenários que passariam despercebidos pela tipicidade de quem está acostumado com certos padrões de estética. As imagens aqui apresentadas foram eternizadas por pessoas do espectro autista. O termo autista, que deriva do grego “autos”, em si mesmo, representa pessoas que vivem ao seu próprio modo, focadas em interesses próprios, integrando a neurodiversidade tão presente nos dias de hoje. O foco pode representar sensação de controle, previsibilidade e segurança em um mundo cada vez mais disperso, individualista e reativo. Olhando para o universo de quem tem autismo, muitas vezes os familiares tornam-se autodidatas na tentativa de compreendê-los, passando por uma transformação interior inigualável a qualquer outra experiência. Ban Ki-Moon, quando secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou que “para medir o sucesso de nossas sociedades, devemos examinar o quão bem as pessoas com diferentes habilidades, incluindo pessoas com autismo, são integradas como membros plenos e valorizados.” Jorge Aguiar, ao concentrar-se na habilidade em vez da dificuldade, ampliou as possibilidades sociais desses jovens com autismo, pois teve interesse em seus interesses.

Venha conhecer esse belo trabalho!

O passeio por imagens esvoaçantes te conduzirá por registros ora fortes, ora singelos, ora ousados, ora destemidos, e te tornará, sem dúvida, diferente ao sair.

"Carmem Gottfried"

Professora e pesquisadora no Grupo de Estudos Translacionais em Transtorno do Espectro Autista (GETTEA) - Departamento de Bioquímica, ICBS, UFRGS.

Varal Fotográfico TEA.mp4
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

inauguração exposição e varal fotográfico luz reveladora e outros olhares

Alguns registros da inauguração "Luz Reveladora e Outros Olhares". Ficamos honrados com a presença de todos.

Foi aberta oficialmente a 22ª Semana Municipal da Pessoa com Deficiência (PCD).

Também estiveram presentes no evento o secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade, Marcelo Gazen; o procurador do Ministério Público do Trabalho, Bernardo Schuch; e o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Porto Alegre (Comdepa), Nelson Khalil. Para Khalil, não só em Porto Alegre, mas todo o país precisa melhorar as condições da acessibilidade: “A vida em sociedade precisa ser adaptada para incluir todas as pessoas. Elas precisam ter acesso às atividades da cidade”...

http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smacis/default.php…